segunda-feira, 10 de março de 2008

Alívio


A menos de uma semana para o início da Fórmula 1 na Austrália, a Super Aguri - envolta desde o fim do ano passado numa enorme crise financeira - salva-se da bancarrota iminente graças a um acordo com o grupo Magma, que passa a ser o acionista principal da escuderia.

A escuderia foi a que menos testes fez na pré-temporada, num total de apenas 3 mil km. Nas sessões que foram realizadas em Jerez de la Frontera e Barcelona, as duas últimas do ano, a equipe até foi para a Espanha. Mas a falta de peças e demais problemas técnicos e evidentemente financeiros, fizeram com que os carros jamais saíssem dos boxes.

Os rumores dão conta que o acordo Aguri-Magma foi feito no seguinte termo: a empresa adquiriria total controle sobre a SA e o antigo piloto Aguri Suzuki, fundador da equipe, continuaria na gerência desportiva junto com o italiano Daniele Audetto. Mas ninguém sabe se foi realmente isto o que ficou acertado nos bastidores.

Certo é que carros, peças, motores e os membros da equipe já estão na Austrália. A dupla de pilotos é a mesma do ano passado: Takuma Sato e Anthony Davidson. Mas não dá pra se esperar muito, pois o carro da Aguri - o SA08 - é, na verdade, o Honda RA107 - o péssimo carro da montadora japonesa no ano passado.

Um comentário:

Garcia disse...

Eu não queria ver uma equipe a menos no Grid, era apenas a minha torcida. Infelizmente não dá pra esperar nada mesmo da Aguri, mesmo que eles estivessem usando a McLaren do ano passado. Não se fica fora de uma pré-temporada em um ano de tantas mudanças.

Vão largar muuuuuuuuuito atrás... não fará diferença usar o RA107 ou a Arrows de 2002, que permanece provavelmente no museu da própria Super Aguri, que ninguém sabe onde é, rs