segunda-feira, 31 de março de 2008

"A Máquina"

Camarada Armando Freitas, chefe da reportagem do Sportv, me presenteou semana passada com um bom livro sobre ninguém menos que o heptacampeão Michael Schumacher. E me surpreendi ao saber que tratava-se de uma autora brasileira.

Alicia Klein, jovem de 23 anos, descreve com grande competência a trajetória do piloto alemão que de 1991 a 2006 assombrou a Fórmula 1, tomou para si praticamente todos os recordes e inscreveu seu nome na História do Esporte.

Muitos hão de discordar quanto a escolha do título do livro: "A Máquina: Michael Schumacher - O melhor de todos os tempos". Especialmente os fãs de Ayrton Senna que, como todos nós sabemos, contestam veementemente grande parte das glórias do alemão.

Mas, e daí?

Ambos os dois, Senna e Schumacher, têm o seu valor. Qualquer comparação dentre eles e deles com qualquer outro piloto pode soar extremamente errônea. Afinal das contas, cada década na Fórmula 1 teve o seu "regenmaster", o seu dominador.

O lançamento oficial do livro (com preço sugerido de R$ 19,90 e em promoção no Submarino) acontece hoje na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Av. Paulista, 2.073, às 19 horas.

Fãs ou não de Schumacher, comprem. Pois se até eu, que não morria de amores pelo Senna, tenho o livro do Ernesto Rodrigues...

5 comentários:

Gustavo Castro disse...

Quando chegar nas livrarias, eu compro. Porque podem dizer que ele só ganhou porque tinha o melhor carro, que Senna era melhor que ele. Mas ele é o maior campeão de todos os tempos. E ponto. Kimi Räikkönen atualmente tem o mesmo drive style que o Michael, isso é uma das razões por eu ser torcedor fanático do finlandês

Kamen disse...

Eu já estou o lendo há duas semanas e estou surpreso com o ótimo trabalho que a escritora tem com os detalhes e fatos que envolvem Schumacher. E pena que não comprei nessa promoção do Submarino, paguei 29,90.

(E me estranha essa festa de lançamento ser depois de duas semanas que vi o livro em algumas lojas).

Marcos B. disse...

O título do livro é perfeito.

Anônimo disse...

Não gostei do título do livro... 'o melhor de todos os tempos' viiixe...
Sabemos que existiu a fórmula 1, a fórmula 1, e atualmente há a fórmula 1 (e ademais)... que mesmo elevada a qualquer potência será a mesma F1!
Mas aquela época que o schumi ganhava, que o rubinho andava la na frente, metade do grid terminava 3,4,5 voltas atrás dos líderes, era uma época de pilotagem totalmente distinta dos outros tempos, de câmbio na mão, e de sutileza nos pedais, nas saídas de curvas, ao retomar aceleração... é minha opinião, e creio que nunca existiu o melhor de todos os tempos (e nunca existirá), mas fãs sempre existirão... e eles sempre serão exagerados ao falarem de seus ídolos. Lauro Silveira

Alan disse...

O 4º paragrafo reflete exatamente o que eu penso... belo post...