segunda-feira, 7 de abril de 2008

Jim Clark, 40 anos: a marca do gênio



Jim Clark foi um piloto que marcou história na Fórmula 1. Em sete temporadas completas, como todo mundo sabe, ele venceu 25 corridas das 72 que disputou - um índice simplesmente invejável.

Spa-Francorchamps, Watkins Glen e Zandvoort são as pistas onde o escocês mais triunfou. Só no exigente circuito belga foram quatro conquistas - incluindo a primeira vitória em 1962. Ali, na Floresta das Ardenas, Jim era rei.

Ele só não conseguiu ser rei no Principado de Mônaco. Deixou a primazia para Graham Hill, que nos anos 60 venceu a prova cinco vezes e foi conhecido como "Mister Mônaco". O retrospecto do escocês foi o seguinte nas ruas de Monte Carlo:

1961 - largou em terceiro, chegou em 10º
1962 - pole position, abandonou sem embreagem
1963 - pole position, sofreu um acidente, foi 8º
1964 - pole position, quebrou o motor, mas chegou em 4º
1965 - não disputou a prova - abriu mão em prol das 500 Milhas de Indianápolis, que venceu
1966 - pole position, abandonou com suspensão quebrada
1967 - largou em 5º (última corrida do Lotus Climax), abandonou com suspensão quebrada.

Os números não mentem: faltou sorte a Clark em Mônaco. Afinal, cravou quatro pole positions em seis vezes que disputou a prova, e só um piloto superdotado, mesmo sem se importar com ajustes finos - Colin Chapman dizia que o escocês acelerava um carro de forma impressionante mesmo se o acerto fosse ruim - era capaz de tamanha façanha.

Vencer em Mônaco é coisa pra poucos? Talvez... mas muitos campeões jamais venceram naquela pista: Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet são dois exemplos vivos disso. E alguém discute a capacidade dos dois enquanto pilotos?

2 comentários:

Speeder_76 disse...

De facto, Clark era o melhor da sua geração. Como é obvio, pelas minhas bandas não deixei passar em claro a data, nem o passamento do Charlton Heston.


Há uma coisa curiosa no Clark: ele odiava Spa-Francochamps, quer o circuito, quer o tempo que se fazia por vezes. Mas ganhou quatro corridas, não é?


E quanto ao Mónaco... Jean-Pierre Bletoise, Riccardo Patrese e Olivier Panis ganharam ali, e não são propriamente pilotos laudados por estes dias. Vencer no Mónaco é relativo. Importante, mas relativo.

Saco de Gatos disse...

Faltou citar o Jarno Trulli :)