quinta-feira, 24 de abril de 2008

Sete brasileiros na IRL: e não é conta de mentiroso

Embora o nome de Franck Perera ainda conste na lista de inscritos da IndyCar para a prova do Kansas, o site oficial da categoria tem na primeira página a notícia da substituição do piloto francês por Jaime Câmara (que num compacto da então Indy Pro Series foi chamado por um certo comentarista do Speed de Jaime Camára) - deste modo o sétimo brasileiro confirmado na categoria de monopostos estadunidense.

Egresso da categoria de acesso, ele somou três vitórias por lá, uma delas no evento suporte das 500 Milhas de Indianápolis. O acerto de Jaime com a Conquest Racing foi devido à perda do patrocínio das empresas Ares e Opes Prime, que tinham vindo com Franck Perera. Sem a verba, o francês foi apeado do seu lugar e Jaime assume o carro #34 já nas 300 Milhas do Kansas, neste domingo.

Lembram da lista do post abaixo? Com Tony Foyt, Viso, Duno, Scheckter, Dominguez, Briscoe?

É... pelo visto chegou mais um pra turma.

3 comentários:

Anônimo disse...

O rafa Mattos é q foi malandro...mas oq eu ñ entendi é, se o Perera herdou os 2 milhões do prêmio da Atlantic, oq aconteceu com esse dinheiro?

Saco de Gatos disse...

O Perera herdou o dinheiro? Mas ele só poderia usar se fosse na CCWS. E aí?

Luiz Batista disse...

Saco de Gatos, o que parece muito bom para o Brasil não é um tiro no pé da categoria? Afinal de contas lembro quando a CART tinha 7 ou 8 brasileiros por prova e bem menos americanos. Isto não pode ser o começo de uma crise na categoria dentro dos EUA (falta de interesse dos ianques, inclusive pilotos)? Sabendo que quase todas as provas e patrocinadores são americanos não temos uma certa semelhança com o "internacionalização" da CART a partir de 2000?