segunda-feira, 28 de abril de 2008

Roube com moderação?

Ricardo Divila, antenado com tudo, manda e-mail mostrando um interessante ranking. Em 2006, o Brasil conseguiu a classificação de "corrupção moderada" no Índice Global de Integridade.

De acordo com a reportagem de Carlos Tautz, o país leva à risca a chamada lei de Gérson - em referência mais do que explícita ao comercial do cigarro Vila Rica, onde o meio-campista (que era fumante notório) dizia para a câmera.

"Gosto de levar vantagem em tudo, certo?"

E nessa de "levar vantagem" é que o Brasil tem 73 de 100 pontos possíveis no ranking mundial da corrupção, levantado pelo Global Integrity Index.

O gráfico acima indica que os problemas mais graves de corrupção são dentro da sociedade civil e na administração política - haja visto o que acontece nas esferas executivas nas cidades, nos estados e principalmente em Brasília. Mas é interessante perceber que no ranking regional das Américas - Latina e do Norte - o Brasil está ligeiramente atrás da Argentina e bem distante do líder do continente, os EUA.
Como o índice se baseia no "quanto menos pontos, mais corrupção", nota-se que Guatemala e México estão piores do que nós.

Mas será? Com escândalos grassando por aqui desde o conturbado período de Collor como presidente, passando pelas manipulações de FH que acobertaram dezenas de inquéritos parlamentares e as bordoadas que todo mundo senta no governo do Lula, é possível que neste país se "roube com moderação"?

Eu não acredito em coelhinho da páscoa, você acredita?

Um comentário:

r/t disse...

Se incluissem todas as manipulações que, como voce bem disse, foram abafadas pelo fhcanalha, o BR seria lider nessa lista, afinal não é qualquer desgoverno que vende estatais, arrecada bastante, demite servidores e ainda assim, a divida multiplica se por 9x em 8 anos. chocante