domingo, 20 de abril de 2008

Com maquiagem, batom e macacão, elas comandam!


Danica Patrick (na primeira foto) e Simona de Silvestro (foto acima): as heroínas do domingo veloz


O domingo automobilístico é das mulheres!

Esqueçam a GT3, a Fórmula 3 Sul-Americana, a Copa Clio, a Grand-Am, a ALMS, a "corrida-enterro" da ChampCar, a Nationwide Series da Nascar.

Hoje, palmas para Danica Patrick e Simona de Silvestro.

A piloto da IRL, mais experiente, mais rodada, experimentou na madrugada de ontem pra hoje o doce sabor da vitória nas 300 Milhas de Motegi, numa corrida onde a estratégia foi fundamental para seu triunfo - o primeiro de uma mulher numa categoria top internacional desde que Michele Mouton, em dupla com Fabrizia Pons há 26 anos, venceu corridas e foi vice-campeã mundial de Rali.

Sarah Fisher já fizera história na mesma categoria estadunidense, cravando pole positions e tornando-se a mulher mais rápida do mundo. Mas Danica é quem agora colhe os louros do seu trabalho. E não é à toa que a mídia ianque celebra a sua presença como um verdadeiro ídolo do esporte.

Danica venceu no outro lado do planeta, e em Long Beach a festa foi da jovem suíça Simona de Silvestro. A piloto de 18 anos, em seu segundo ano na Fórmula Atlantic, agora pela Newman-Wachs Racing, venceu com grande autoridade a prova de estréia da categoria nas ruas da Califórnia. Além de rápida, a menina é muito bonita!

Há três anos, Katherine Legge (hoje no DTM) venceu também na categoria e conseguiu contratos para correr na finalmente extinta ChampCar. E nós, brasileiros, também temos pra quem torcer: Bia Figueiredo, que agora assina Ana Beatriz com a desculpa (esfarrapadíssima) de que os estadunidenses teriam dificuldades em aprender a falar seu sobrenome.

Pois que aprendam!

Um comentário:

Speeder_76 disse...

Ah, Mattar, esqueceste da Jutta Kleinschmidt, que ganhou o Rali Dakar em 2001! Mas é bom saber que mulher ganha finalmente corridas...


E a Bia vai pelo mesmo caminho. Dêm-lhe mais umas corridas e vão ver...