terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Fim da linha

E alguém realmente pensou que teria salvação? Cariocas... despeçam-se de Jacarepaguá enquanto é tempo.

O texto abaixo veio publicado no Globoesporte.com.

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, disse, em entrevista durante a apresentação da candidatura do Rio de Janeiro a sede das Olimpíadas de 2016, que o Autódromo de Jacarepaguá será demolido para dar lugar ao Centro Olímpico Nacional de Treinamento.

- Independentemente de ser ou não sede das Olimpíadas de 2016, o Centro Olímpico será construído no local onde se encontra o Autódromo de Jacarepaguá em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro. Este Centro será uma referência na América do Sul no que diz respeito ao treinamento de atletas de alto nível. Será parte dos 20% das instalações que serão construídas no Rio de Janeiro, independentemente da candidatura olímpica. O Rio de Janeiro já possui 56% das instalações necessárias, e 24% serão temporárias, apenas para os Jogos Olímpicos.

Segundo Nuzman, caso a cidade sedie os Jogos de 2016, o Centro receberia as provas de basquete, judô, lutas, esgrima, handebol, hóquei e pólo aquático.

Sobre o impacto da demolição do autódromo, Nuzman garantiu que a iniciativa tem a concordância da Confederação Brasileira de Automobilismo, e que um novo será construído no Rio de Janeiro.

- Conversamos com o presidente da CBA, Paulo Enéas Scaglione, e ele se comprometeu a assinar um contrato no qual libera a transferência do autódromo para um outro local no Rio de Janeiro. Dois outros lugares estariam sendo pensados para a construção de outro autódromo - disse Nuzman.

Agora, fica a pergunta: será que valeu a pena a gente se envolver na briga da CBA contra a demolição do autódromo do Rio por tão pouco? A própria confederação agora dança conforme a música, cruza os braços e se conforma com a destruição de um patrimônio do automobilismo nacional.

Simplesmente lamentável. Nota zero para a atitude da entidade e principalmente do presidente Paulo Enéas Scaglione.

Muito bem. O que se sabe é que o Rio não pode deixar de ter autódromo. Mas onde?

Cartas para a redação.

5 comentários:

Dinho Amaral disse...

eu me pergunto sempre...devo comprar uma metralhadora ? ou seria mais eficiente uma Bazooka ? Gaz Sarin ?

João Garays disse...

Este é o País que mais ganhou campeonatos mundiais de F1, por incrível que pareça. Parece que já está tudo decidido o país já conseguiu seus objetivos no automobilismo, vamos pensar em outros esportes agora, vamos destruir os poucos autódromos existentes, vamos acabar com todas as categorias de base do automobilismo. A CBA não pode ser culpada não é verdade principalmente Scaglione afinal de contas ele está muito oculpado fazendo carteirinhas para pilotos filiados a essa merda chamada CBA.

João Garays disse...

O dia que esse país não tiver mais: autódromos (estão destruindo os poucos q existem com qualidade);
Bar para tomar cerveja (está crescendo cada vez mais a lei seca, principalmente lá no sul);
e não tiver mais puteiros (estão fechando todos aqui em SP). Eu vou me embora.

Caíque. disse...

Este Prefeito Canalha sairá Ad Eternum a partir deste ano e o Nuzmann, se Deus permitir ficará sem local adicional para ROUBAR, restando apenas suas Federações.
Somente não gostei das posições do Sr. Paulo Scaglionne e da Rede Globo que se mantém calada até agora.

Fuel disse...

A pergunta que não quer calar é: e a tal corrida de um milhão de dólares que querem fazer de stock car.