segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Daytona: fim de treinos com Ganassi em primeiro

Os treinos livres para as 24 Horas de Daytona se encerraram neste domingo. Após oito sessões livres, prevaleceu como a melhor marca o tempo do Lexus Riley #01 da Ganassi tripulado por Scott Pruett / Memo Rojas Jr. / Dario Franchitti / Juan Pablo Montoya, que fizeram 1'41"232 na segunda sessão da sexta.


O alvo: Montoya e a turma da Ganassi em busca da terceira vitória

Anteontem, o único carro que se aproximou desta marca foi o Ford Riley #6 da Mike Shank Racing, com AJ Allmendinger ao volante. O jovem estadunidense da NASCAR cravou 1'41"555 e ele terá a companhia de Ian James / John Pew / Burt Frisselle na competição.


A seta: Allmendinger faz bonito no Ford Riley da MSR

Neste domingo, foram duas práticas cronometradas e em uma delas, o carro mais veloz foi o outro Ford Riley da Mike Shank, com Oswaldo Negri / Justin Wilson / Graham Rahal / Mark Patterson. A última sessão teve em primeiro o Pontiac Riley de Matthews / Goossens / O'Connell / Hunter-Reay.

Quem é vivo sempre aparece: aos 66 anos (!), Derek Bell treinou e pode correr as 24 Horas ao lado do filho Justin

Entre os numerosíssimos GTs, houve equilíbrio de forças entre os Porsche 911 das equipes Synergy, TRG e Farnbacher Loles, além dos Mazda RX-8 e dos Pontiac GXP-R. A competição nesta subdivisão promete ser acirradíssima.


Em contrapartida, na divisão dos protótipos o domínio do chassi Riley é latente. A Krohn Racing com seus dois Lola e a Cheever Racing com o novo projeto Coyote (nas fotos abaixo), tiveram trabalho e decepcionaram, fazendo os piores tempos na categoria.



Vários pilotos brasileiros treinaram na Flórida: Hélio Castroneves, Oswaldo Negri, Ricardo Zonta (que no segundo treino da sexta bateu e destruiu o Pontiac Lola da Krohn Racing), Thomas Erdos e Rafa Matos, que apareceu no domingo para dar uma força na equipe Speedsource, representante oficial da Mazda. Cristiano da Matta, que quer voltar a competir em 2008, estava por lá negociando e fazendo contatos.

4 comentários:

Anônimo disse...

Não consigo gostar destes prototipos americanos ,como são feios!
Que saudade dos IMSA dos anos 80 e 90 .
Acho que tentaram dar um ar retro com restrições aerodinamicas ,principalmente na dimenção da capota ,mas não ficou legal.

Mas voltando a corrida ,se nada de anormal acontecer ,ninguém segura a Ganassi.

Jonny'O

Grünwald disse...

Derek Bell... nossa, esse veio do além!

João Garays disse...

Nunca tentei saber nada dessa categoria, lia uma coisa ou outra, mas nunca havia reparado nos carros, como esses protótipos são feios e sem graça, não sei a especificação tecnica deles, pode ser que embaixo dessa feiura toda, há um carro de corrida magnifico, mas podiam fazer algo mais bonitão não?

Saco de Gatos disse...

Esses carros correm com motores derivados de blocos de série, V-8, com quatro litros de capacidade cúbica máxima. Daí você pode perceber que não é propriamente beleza que eles procuram. O ronco dos motores é até interessante, mas os DP em sua grande maioria são bem feinhos mesmo.