terça-feira, 1 de abril de 2008

Pelo menos isso...

Ele não ficou tanto tempo assim calado.

Max Mosley acaba de admitir que, de fato, participou da orgia com prostitutas que é, até aqui, o maior escândalo do ano. O presidente da FIA, em carta enviada aos filiados da entidade e aos membros do conselho mundial, torna público o seu envolvimento, pede desculpas pela "exposição da vida particular" e diz que o tablóide britânico News Of The World será processado.

Reproduzo abaixo trechos da carta:

"Algumas informações fornecidas a mim por uma fonte altamente confiável da polícia britânica e dos serviços de segurança, entendo que nas últimas duas semanas ou mais, uma investigação secreta de minha vida foi feita por um grupo especializado neste tipo de coisa, por razões e clientes ainda desconhecidos. Tive similar, mas de fontes nem tão confiáveis, informação da França.

Lamentavelmente, todos vocês já têm conhecimento dos resultados desta investigação secreta, e eu sinto muito se isso os envergonhou. Não contentes em publicar atividades altamente pessoais e privadas, que são, para dizer o mínimo, embaraçosas, um tablóide britânico publicou a história com a afirmação de que houve uma conotação nazista na questão. Isto é inteiramente falso.

É contra a lei na maioria dos países publicar detalhes da vida pessoal de alguém sem uma razão boa. As publicações pelo "News of the World" são uma completa invasão de minha privacidade, e eu pretendo iniciar os procedimentos legais contra o jornal no Reino Unido e em outras jurisdições.

Recebi um grande número de mensagens de apoio de todos da FIA e das comunidades do automobilismo em geral, indicando que minha vida privada não é relevante a meu trabalho e que eu devo continuar em meu papel. Sou grato, e com este apoio, pretendo seguir este conselho. Devo agora dedicar meu tempo sobre estes responsáveis por colocarem tudo isso em domínio público, mas acima de tudo, preciso reparar o dano à minha família, que são vítimas inocentes e insuspeitas deste ataque pessoal deliberado e calculado.

Vocês podem, sem dúvida, ter a certeza de que não vou permitir que isso impeça meu comprometimento com o trabalho da FIA."

O estrago, sem dúvida, foi grande. Resta agora saber as conseqüências que isto vai trazer a Max Mosley. Assumir sua participação na orgia é um ponto favorável, sem dúvida. Mas seu casamento pode ir por água abaixo e seu mandato na FIA, também.

3 comentários:

Rianov Albinov disse...

Rodrigo meu Brother,
me dê uma mão aqui, você conhece algo a respeito?
http://f1nostalgia.blogspot.com/2008/04/projetos-no-concretados-ligier-na-indy.html

Mazorca disse...

É Mattar, não dá mais pro cara continuar. Só não sei quem pode entrar no seu lugar.

Será que o Todt seria uma boa pedida?

Abraços.

politicamente_incorreto disse...

Saudações tricolores!!!!! já comentei o fato em dois blogs e acho que a sociedade é hipócrita e falsa, ocorre que o dignissimo MM nunca posou de anarquista, hippie ou rebelde sem causa, muito pelo contrário!!!! era uma pessoa bem acomodada no stabilishment, portanto sabe muito bem o que significa a designação " LITURGIA DO CARGO" que nada mais é do que aquilo que se espera de moral, dignidade e comportamento inerentes ao cargo ou função que se desempenha nesta sociedade, e o sr MM sabe que quebrou esse elo, portanto a mesma sociedade da qual ele sempre se beneficiou agora vai querer a sua cabeça, sua posição é insustentável, como já me referi ao episódio anteriormente, na sociedade você pode até roubar, mas não pode ser pego e o sr MM foi pego, mais nada a acrescentar...

P.S. Aqui pra nós, quantas "cenas tórridas " o véinho já não protagonizou né? já passou dos 70 imagina quanto material se perdeu... rsr rsr rsr ninguém vai acreditar que ele começou com essa, digamos, terapia de sexo grupal agora, né? muito menos acreditar que isso foi prescrito pelo seu geriatra

Rubem Rodriguez Gonzalez