terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Já vi esse filme

Lembram do Vivinho? Aquele que fez o "gol dos três lençóis" em cima do Capitão, meio-campo da Portuguesa e que depois ganhou placa imortalizando o feito?

Pois é... bastou o jogador ir pra outro clube e o Vasco se desfez da homenagem. A diretoria mandou retirar a placa como se o gol não existisse e o atleta, idem.

Agora, com Romário fora do Vasco, EM já pensa mais ou menos parecido como o ocorrido com Vivinho. O nefando presidente do clube cruzmaltino cogita a possibilidade da estátua erguida à beira do campo ser retirada, caso a ameaça de que o quase ex-jogador vá para o eterno rival, o Flamengo.

"Se não faz nada que venha a denegrir a homenagem que lhe foi prestada, não tem porque você mexer. Mas se de alguma forma a pessoa que recebeu denegriu essa homenagem, não deu o valor devido a essa homenagem, aí é algo que pode se pensar" - disse.

Lamentavelmente o Vasco é um clube que, graças a EM, deixou de ser uma simpático representante da colônia portuguesa - papel que hoje cabe à Lusa do Flávio Gomes - para se tornar uma agremiação odiada de Norte a Sul do país por todos os torcedores dos outros times. O que ele fez certa vez com Roberto Dinamite, expulsando o eterno ídolo do Vasco da tribuna de honra, numa partida que ele assistia em São Januário, é vergonhoso para o esporte.

Ídolos não se jogam fora. São eternos e merecem reverência sempre. Graças a Deus, nas Laranjeiras, excetuando-se os traidores e àqueles que não tiveram respeito com o manto tricolor, esses jogadores que nos deram muitas alegrias são lembrados com carinho por todos os torcedores.

Um comentário:

Gabriel disse...

Em primeiro lugar,uma pessoa que confunde o Vasco da Gama, um dos mais gloriosos clubes do país e do mundo, dono de inúmeros títulos no futebol, outros esportes e inclusive na área social, com O Eurico Miranda, não têm todas as faculdades mentais funcionando corretamente. Como diria a sabedoria popular; "Uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa". A instituição Vasco da Gama não têm culpa do presidente que lá está. Este subiu ao poder dentro da lei, e desde então usa de artimanhas políticas e outras não para permanecer. Não pense o senhor que nós, vascaínos de coração gostamos disto. Eu, como centenas de outros sócios fizemos nossa parte votando na oposição para que este que lá está virasse história, porém ele ilegalmente como ficou PROVADO se manteve à custas de votos de pessoas mortas, com títulos vencidos e demais trambiques. Acho que falo por todos quando digo que fomos amaldiçoados com este sujeito de procedência duvidosa no poder, e este lá está porque a justiça deste país é uma tremenda PIADA. O Vasco da Gama é uma instituição centenária, erguida com esforço de meus patrícios e fruto de sangue, suor e dedicação de todos que lá passaram e não tem culpa das atitudes que esta ou aquela pessoa tomaram quando tinham o poder para tal.Portanto, o eurico miranda é um câncer não só para o Vasco como o futebol brasileiro, mas confundir sua imagem com à do Clube que abriu as portas para os negros e pobres ( fechadas em clubes, como por exemplo, aquele clube de burgueses das laranjeiras que pintavam os rostos de seus jogadores, e ainda se orgulham disso!), foi palco da consolidação das leis trabalhistas, e diversas outras ações de caráter social e desportivo, e está acima de qualquer presidente, acima de mim, e acima de você.Portanto qualquer pessoa que não gosta do Vasco porque não gosta do eurico, tem uma tremenda falha de consciência por não conseguir raciocinar que as duas coisas são diferentes. E o Vasco não é odiado de norte a sul, o Eurico Miranda é, o Vasco, assim como o flamengo, têm mais torcedores em outros estados do que os clubes desses próprios estados, quanto à dizer que o representante da comunidade luso-brasileira é a Portuguesa, faça-me o favor! tenho o maior carinho por esta agremiação, assim como qualquer outra que leve as cores da pátria de meus antepassados, mas o Vasco da Gama É, SEMPRE FOI E SEMPRE SERÁ o clube daquelas bravas almas que vieram d'alem mar rumo à uma terra desconhecida que adotaram como pátria.

O Senhor desculpe, porém visito seu blog com certa frequência, mas fiquei indignado com este post visivelmente tendencioso.