sábado, 16 de fevereiro de 2008

Clipes da semana - "Jeremy", em dose tripla!

Sobrevivente fiel da geração grunge, o Pearl Jam é um dos poucos grupos de rock da atualidade que consigo gostar e ouvir. Eles se mantêm na ativa com a personalidade intacta, graças ao espírito líder do seu vocalista e eventual guitarrista, Eddie Vedder.

Quando o grupo surgiu, ele tinha como integrantes além do próprio Vedder, os guitarristas Stone Gossard e Mike McCready, além do baixista Jeff Ament e do baterista Dave Abruzzese - único membro original que foi "chutado" da banda. Daí foram experimentados diferentes nomes no grupo, entre eles Jack Irons, ex-Red Hot Chili Peppers, até vir Matt Cameron, oriundo do extinto Soundgarden em 1998.

O Pearl Jam surgiu dos escombros do grupo Mother Love Bone, onde Ament e Gossard tocavam. E seu primeiro disco, o ultraelogiado Ten, abriu as portas do mainstream ao grupo, que de 91 pra cá vendeu 60 milhões de discos no mundo inteiro - isso com oito álbuns de estúdio afora os CDs "piratas" lançados por ocasião dos shows da turnê do disco Binaural - que fizeram inúmero sucesso.

No álbum de estréia, vieram na esteira do trabalho, inúmeros sucessos catapultados pelos clipes exibidos na MTV. E um deles foi tão polêmico que teve de ser cortado: o da música Jeremy, uma das melhores do disco.

Hoje, você pode ver três versões diferentes de "Jeremy" em vídeo clipe. A censurada (aliás, quero que alguém me diga o porquê disso), a cortada e uma outra, alternativa, só com o grupo.

Curtam!





2 comentários:

Luis_Carvalho disse...

Das melhores de sempre... Bem recordado...

João Garays disse...

Também gosto de Pearl Jam. No grunge, isso é começo dos anos 90, eu era muito criança ainda, então não vivi essa época como os adolescêntes viveram, apesar que se eu fosse adolescênte na época, provavelmente não escutaria grung, não sei porque, mas, não consigo escutar algo que todo mundo está escutando. Acho que continuam fazendo música boa até hoje, gosto dos disco mais rescentes também, o que é difícil pra caralho, a maioria das bandas mais antigas, tem feito só merda. Ah enquanto ao corte do clip, sei lá coisa de Americano, uma nação que não deixa qualquer espécie de arte, mostrar os seus problemas, significa que ha algo errado nesse país.