domingo, 23 de dezembro de 2007

Um teste para três



O amigo jornalista Sergio Fonseca, que escreve no site Sportmotores lá da "terrinha", apurou que Xandinho Negrão está cotado para correr na Le Mans Series em 2008. A notícia é que o piloto de Campinas poderá treinar em janeiro no Estoril com o Lola B05/40 da Quifel ASM Team de Miguel Pais do Amaral.


E ele não é o único cotado para as duas vagas disponíveis: outros dois antigos integrantes da GP2, o português Filipe Albuquerque e o francês Olivier Pla, também testarão.


A ASM não terá mais os espanhóis Angel Burgueño e Miguel Angel de Castro como pilotos, porque a estratégia pensada por Miguel para captar patrocinadores espanhóis foi por água abaixo. E como resultado, os dois não prolongam seu compromisso com a equipe para 2008.


Xandinho, caso vá bem nos testes, pode fazer companhia a Thomas Erdos na LMP2 e rivalizar com ele, já que a Quifel ASM Team foi a grande opositora da RML em 2007. Entretanto, ele também fez um treino considerado muito bom com a Rocketsports da ChampCar e a categoria estadunidense não está descartada pelo piloto brasileiro.

2 comentários:

r/t disse...

Não é o local mais adequado, mas estou passando aqui pra deixar um abraço, e boas festas a voce Rodrigo, e ao pessoal que comenta aqui, grato pelos bons papos e pelos otimos posts !

Valeu !

Poliszuk disse...

Não sei. Vejo estes carrões protótipos fantásticos e me lembro de uma etapa dos 500km de Interlagos (recente) quando Guto Negrão, prestes a comemorar a vitória de estréia de seu AudiTT comprado na Alemanha me respondeu: "Pois é, eles não entram e a gente ganha fácil". Minha pergunta: Voc~e não acha que faltam rivais para um evento como este, Guto? Pois não tem muita graça ver o carro verdinho despontando sem dar chance para absolutamente ninguém (nem para as arquibancadas vazias).

Tudo bem que não eram protótipos, mas era mais uma etapa da prova de média duração sem graça que ocorre uma vez por ano aqui em São Paulo.

Se Xandinho deve participar? Eu apoiaria! Afinal, faltam brasileiros por ali, mas não falta interesse de ver as provas por aqui. Já para a ChampCar ... Não. a categoria perdeu sabor para os brasileiros.